Auto-estradas dos oceanos - As correntes marítimas e a sua relação com o clima

Breve descrição

Neste conjunto de três actividades, os alunos utilizarão um módulo multimédia para aprenderem sobre as correntes marítimas, as vias rápidas dos oceanos e a sua importância para a compreensão dos climas locais. Através de uma atividade prática, irão investigar as causas das correntes oceânicas. Utilizarão também imagens de satélite para analisar a temperatura da superfície do mar e compreenderão por que razão as observações de satélite são úteis para monitorizar as correntes marítimas. 

Assunto  Geografia, Ciências, Física

Objectivos de aprendizagem
  • Elaborar sobre as correntes oceânicas e atmosféricas globais e discutir o seu significado para o clima
  • Identificar os processos meteorológicos e os fenómenos climáticos locais e globais e as suas causas
  • Utilizar ferramentas disponíveis na Internet para recolher e analisar dados de satélite
  • Compreender como a observação da Terra pode ser utilizada para monitorizar os oceanos
  • Interpretar mapas de temperatura da superfície do mar
Faixa etária
12 - 15 anos de idade
Tempo
aproximadamente 45 minutos por atividade
Recurso disponível em:
Atividade 1: Oceano em movimento
Nesta atividade, os alunos irão explorar um módulo multimédia para aprenderem sobre as correntes marítimas e como estas ligam lugares remotos do nosso planeta. Os alunos ficarão a saber que os ventos e a rotação da Terra são as principais causas das correntes de superfície. No final, os alunos discutirão a poluição dos oceanos e debaterão possíveis acções para diminuir o problema. 
Atividade 2: Como é que a água se afunda?
Nesta atividade, os alunos aprendem que os ventos impulsionam as correntes de superfície dos oceanos. No entanto, as correntes oceânicas também fluem milhares de metros abaixo da superfície. Nesta atividade, os alunos irão investigar porque é que estas massas de água se afundam para formar as correntes oceânicas profundas.
Equipamento
  • Dois copos de 250 ml
  • Cubos de gelo coloridos
  • 1 colher de chá
  • Sal
  • Água
Atividade 3: Sentir o calor
Nesta atividade, os alunos utilizarão imagens de satélite para analisar a temperatura da superfície do mar. Os alunos irão investigar a relação entre as correntes oceânicas e a temperatura da superfície do mar (TSM) e compreender a importância de monitorizar a temperatura dos oceanos. 

Sabia que?

Para medir a temperatura da superfície do mar, os satélites registam diferentes tipos de luz que não podemos ver com os nossos olhos. Um destes tipos especiais de luz (ou radiação) é designado por infravermelhos térmicos. É a mesma radiação registada pelas câmaras de visão nocturna. O sensor de infravermelhos do satélite Sentinel-3 fornece mapas globais precisos da temperatura da superfície do mar. Esta informação é utilizada para monitorizar os oceanos e as alterações climáticas, bem como para a previsão meteorológica. 

Alteração do uso do solo

As imagens de satélite permitem-nos documentar com grande precisão as alterações na utilização dos solos. Descubra como os satélites fornecem informações sobre a utilização dos solos à escala global. Vídeo da ESERO Alemanha (em inglês).

Causas e Conseqüências

Neste pequeno vídeo, a Dra. Natalie Douglas, uma cientista do clima, explica quais poderão ser algumas das causas e consequências das alterações climáticas e porque é que uma diferença de temperatura de 0,5 graus pode ser tão importante....

Visão cromática

Descubra como satélites como o Copernicus Sentinel-2 fornecem uma nova perspetiva da terra e da vegetação da Terra.