Tomando o pulso do planeta

Breve descrição

Neste conjunto de tr√™s actividades, os alunos aprender√£o como os v√°rios tipos de radia√ß√£o electromagn√©tica s√£o utilizados para observar as mudan√ßas no nosso planeta. A primeira atividade analisa as regi√Ķes do espetro eletromagn√©tico e descreve como s√£o utilizadas na observa√ß√£o da Terra. Na segunda atividade, os alunos aprendem sobre imagens de cores falsas e utilizam dados de um sat√©lite de observa√ß√£o da Terra para criar essas imagens, a fim de explorar uma regi√£o em mudan√ßa. Na atividade final, os alunos combinam esta t√©cnica com dados clim√°ticos de outros sat√©lites para produzir um relat√≥rio detalhado sobre uma grande inunda√ß√£o ou seca.

Assunto Geografia, Ciências, Ciências da Terra

Objectivos de aprendizagem
  • Enumerar as v√°rias partes do espetro eletromagn√©tico
  • Relacionar alguns destes tipos de radia√ß√£o com os aspectos do sistema terrestre que podem ser utilizados para monitorizar
  • Explicar porque √© que √© √ļtil recolher informa√ß√£o sobre estes aspectos do sistema terrestre
  • Descrever como as imagens a cores s√£o criadas atrav√©s da combina√ß√£o de conjuntos de dados
  • Avaliar a utilidade de v√°rias imagens de cores falsas
  • Utilizar dados de sat√©lite para explorar as altera√ß√Ķes numa regi√£o
  • Utilizar a aplica√ß√£o Web Climate from Space para explorar as altera√ß√Ķes na humidade do solo e outras vari√°veis
  • Combinar informa√ß√Ķes de v√°rias fontes para criar um relat√≥rio sobre uma cat√°strofe natural recente
Faixa et√°ria
11- 14 anos de idade
Tempo
aproximadamente 45 minutos por atividade
Recurso disponível em:
Atividade 1: Tomar o pulso ao planeta
Nesta atividade de compreens√£o, os alunos ir√£o explorar a utiliza√ß√£o de diferentes comprimentos de onda de radia√ß√£o para monitorizar diferentes componentes do sistema clim√°tico da Terra. Pode ser utilizada como introdu√ß√£o ao espetro eletromagn√©tico ou como apoio a trabalhos posteriores sobre as utiliza√ß√Ķes das v√°rias partes do espetro. Os leitores mais experientes podem realizar esta atividade como um trabalho de casa aut√≥nomo.
Atividade 2: Ver com novas cores
Nesta atividade, os alunos aprendem como se criam imagens de satélite de cores verdadeiras e falsas. Em seguida, exploram uma alteração no ambiente e avaliam o melhor tipo de imagem de falsa cor a utilizar na monitorização dessa alteração. A tarefa de investigação é aberta e pode ser realizada individualmente em casa, se o acesso às TI o permitir, ou em pares ou pequenos grupos na aula.
Atividade 3: Explorar o clima a partir do espaço 
Nesta atividade, os alunos utilizam a aplica√ß√£o Web "Climate from Space" para explorar as medi√ß√Ķes por sat√©lite da humidade do solo e a forma como estas mudam ao longo do tempo. Utilizam estes dados, juntamente com outras informa√ß√Ķes da aplica√ß√£o Web, do s√≠tio Web utilizado na atividade anterior e da Internet, para elaborar um relat√≥rio sobre uma grande seca ou inunda√ß√£o.
Equipamento
  • Acesso √† Internet
  • Aplica√ß√£o Web "Climate from Space
  • Ficha de trabalho do aluno 3 (2 p√°ginas)
  • Software de apresenta√ß√£o, de tratamento de imagens e/ou de tratamento de texto com o qual os alunos est√£o familiarizados
  • Materiais para fazer um cartaz (opcional)

Sabia que?

"O M√°rmore Azul" √© o nome dado a uma fotografia do Planeta Terra tirada pela tripula√ß√£o da Apollo 17. √Č uma das fotografias mais reproduzidas de todos os tempos. A √°gua azul dos mares e oceanos domina a imagem, mas quando olhamos mais de perto, podemos distinguir muitas outras cores: o amarelo da areia do Sara, o verde escuro das florestas tropicais, o branco das nuvens sobre os oceanos e o gelo e a neve que cobrem a Ant√°rctida. Fotografias como esta, tiradas com c√Ęmaras comuns, cont√™m uma grande quantidade de informa√ß√£o. Imagens semelhantes do espa√ßo fazem agora parte da nossa vida quotidiana:
por exemplo, aparecem em muitas previs√Ķes meteorol√≥gicas televisivas. A imagem do Blue Marble mostra a Terra tal como a vemos a olho nu. Ao detetar a luz vermelha, verde e azul, os olhos humanos conseguem ver todas as cores do arco-√≠ris. A maior parte da radia√ß√£o do Sol √© constitu√≠da por esta luz vis√≠vel. Mas h√° muitas mais "cores" de radia√ß√£o que n√£o conseguimos ver. No seu conjunto, constituem o espetro eletromagn√©tico. Os diferentes tipos de radia√ß√£o electromagn√©tica t√™m comprimentos de onda diferentes.

Causas e Conseq√ľ√™ncias

Neste pequeno v√≠deo, a Dra. Natalie Douglas, uma cientista do clima, explica quais poder√£o ser algumas das causas e consequ√™ncias das altera√ß√Ķes clim√°ticas e porque √© que uma diferen√ßa de temperatura de 0,5 graus pode ser t√£o importante....

Balanço global: como o espaço impulsiona a ação climática

Quase 200 pa√≠ses est√£o a reunir-se no Dubai para participar no maior evento clim√°tico do ano. No entanto, a COP28 - a cimeira das Na√ß√Ķes Unidas sobre as altera√ß√Ķes clim√°ticas de 2023 - n√£o √© apenas mais uma confer√™ncia. Pela primeira vez,...