Projetos de Detectives Clim√°ticos 2018-2019

Tópico do projecto: Cidades

Título do projeto: Geodiscovery

Equipe: GeoDescoberta

2018-2019   CED Nossa Senhora da Conceição - Casa Pia de Lisboa, I. P.   Lisboa   Portugal   26 A idade do aluno: 12-13


Resumo do projeto

As altera√ß√Ķes clim√°ticas e o aquecimento global come√ßam em problemas locais relacionados com as actividades humanas: esta foi a afirma√ß√£o que lan√ßou o nosso projecto como climate detectives! O objectivo do nosso projecto era investigar as varia√ß√Ķes da temperatura da superf√≠cie terrestre no Largo do Rato e arredores (conhecido como uma ilha de calor na √°rea de Lisboa). Pretend√≠amos estudar uma poss√≠vel correla√ß√£o entre a temperatura e o uso do solo, bem como analisar outros itens meteorol√≥gicos (humidade relativa e velocidade do vento) relacionados com a exist√™ncia de vegeta√ß√£o ou com outras caracter√≠sticas urbanas, focando os padr√Ķes de ruas e materiais de constru√ß√£o em √°reas urbanas. Ap√≥s a defini√ß√£o dos objectivos do estudo, consider√°mos importante realizar algumas medi√ß√Ķes de campo para recolha de dados, utilizando instrumentos meteorol√≥gicos como term√≥metros, sensores de humidade e anem√≥metros. Pens√°mos tamb√©m em medir a temperatura dos materiais urbanos mais comuns (bet√£o, asfalto, metal) e da cobertura vegetal local, para podermos comparar as varia√ß√Ķes de temperatura em fun√ß√£o da reflect√Ęncia ou da quantidade de absor√ß√£o ou reflex√£o da radia√ß√£o solar. Para atingir este objectivo, utiliz√°mos term√≥metros de infravermelhos. Utiliz√°mos Sistemas de Informa√ß√£o Geogr√°fica para apresentar os dados recolhidos, an√°lises espaciais e, posteriormente, compar√°mos os dados recolhidos no campo com a temperatura da superf√≠cie terrestre e os √ćndices de Vegeta√ß√£o por Diferen√ßa Normalizada obtidos a partir de imagens de sat√©lite (Sentinel 3). Como tamb√©m t√≠nhamos curiosidade em conhecer os dados de Portugal, decidimos investigar um pouco mais al√©m, e analis√°mos dados de outras regi√Ķes (Pedr√≥g√£o Grande), de modo a encontrar correla√ß√Ķes semelhantes entre a temperatura e o uso e ocupa√ß√£o do solo (geoinforma√ß√£o Corine Land Cover), estabelecendo assim uma compara√ß√£o entre √°reas urbanas e rurais.

Principais resultados

Os dados de temperatura coletados em campo permitiram mapear a temperatura da superf√≠cie terrestre para a √°rea de estudo, diferenciando locais com valores moderados de temperatura (com cobertura vegetal) de locais com maior temperatura da superf√≠cie terrestre (com cobertura asf√°ltica, por exemplo). Tamb√©m foi mapeada a velocidade do vento, um importante fator que interfere na temperatura da superf√≠cie terrestre. Os mapas obtidos revelaram que os locais mais ventosos apresentaram as menores temperaturas da superf√≠cie terrestre. O uso de imagens de sat√©lite permitiu calcular os √ćndices de Vegeta√ß√£o por Diferen√ßa Normalizada e a temperatura da superf√≠cie terrestre para a √°rea de estudo. Estes resultados foram comparados com a temperatura da superf√≠cie terrestre obtida a partir das medi√ß√Ķes efectuadas no nosso trabalho de campo. Encontr√°mos uma correla√ß√£o significativa entre eles. Os resultados nos levaram a concluir que o uso de imagens de sat√©lite √© um importante recurso para o estudo da temperatura da superf√≠cie terrestre, bem como para a obten√ß√£o de informa√ß√Ķes sobre a cobertura terrestre. As imagens de sat√©lite fornecem informa√ß√£o diversa, com as vantagens de estudar √°reas mais vastas (sem necessidade de trabalho de campo) e de obter varia√ß√Ķes da temperatura da superf√≠cie terrestre entre intervalos temporais curtos (dependendo das imagens de sat√©lite dispon√≠veis). Comparando Lisboa (√°rea urbana) e Pedr√≥g√£o Grande (√°rea rural), os resultados mostraram altera√ß√Ķes significativas na ocupa√ß√£o do solo. Em Lisboa, verificou-se uma evidente expans√£o urbana, com predom√≠nio de solos impermeabilizados. Por outro lado, em Pedr√≥g√£o surge a perda de quase toda a floresta, devido aos inc√™ndios florestais de 2017. Esses inc√™ndios deixaram os solos totalmente expostos aos agentes erosivos. Estas constata√ß√Ķes exemplificam os factores que contribuem para as altera√ß√Ķes clim√°ticas, pelo que consider√°mos importante propor a refloresta√ß√£o da √°rea afectada pelos inc√™ndios, bem como o incremento de √°reas verdes dentro das √°reas urbanas, importantes para a manuten√ß√£o de uma temperatura mais baixa √† superf√≠cie da terra, evitando a forma√ß√£o de ilhas de calor urbanas.

A√ß√Ķes para ajudar a amenizar o problema

No que diz respeito √†s altera√ß√Ķes clim√°ticas, temos de agir a n√≠vel local para nos tornarmos globais. Pensamos que a informa√ß√£o √© a maior ac√ß√£o que podemos fazer para j√°; por isso, √© importante participar em sess√Ķes informativas, para aumentar a consci√™ncia das pessoas sobre as altera√ß√Ķes clim√°ticas e sobre as ac√ß√Ķes individuais preventivas que cada um deve assumir. Particip√°mos num workshop promovido pela Associa√ß√£o Portuguesa de Educa√ß√£o Ambiental (uma associa√ß√£o sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento da educa√ß√£o ambiental). Este workshop ensinou-nos que todos precisamos de recursos, mas todos podemos utiliz√°-los de forma consciente, respeitando o ambiente e contribuindo para a redu√ß√£o das emiss√Ķes de gases com efeito de estufa atrav√©s de mudan√ßas simples nas nossas rotinas di√°rias. O workshop tamb√©m nos permitiu aprender que o planeamento de uma cidade √© muito importante; por exemplo, as √°reas verdes s√£o cruciais para reduzir a temperatura da superf√≠cie terrestre e aumentar a humidade. Pensamos que dever√≠amos replicar esta oficina em diferentes turmas, e tamb√©m preparar sess√Ķes para os nossos professores e pais, criando uma rede de informa√ß√£o sobre as altera√ß√Ķes clim√°ticas. Poder√≠amos fazer a diferen√ßa se todos e cada um de n√≥s ag√≠ssemos no seio das nossas comunidades, come√ßando a agir localmente com um objectivo de efeito borboleta. Por √ļltimo, gostar√≠amos de falar com os governos locais sobre a import√Ęncia de planear uma cidade de acordo com objectivos sustent√°veis. Os planeadores devem poder aumentar as √°reas verdes, ou alargar as ruas para permitir a circula√ß√£o do ar e, consequentemente, o arrefecimento da cidade.

Link do projeto:

https://sites.google.com/view/detetivesdoclima/p√°gina-inicial


Os projetos s√£o criados pelas equipes e elas assumem a responsabilidade total pelos dados compartilhados.
‚Üź Todos os projetos