Bem-vindo ao Painel de Controlo dos Detectives do Clima!

Aqui pode encontrar os projectos para os quais precisamos do seu feedback

Detectives do clima (categoria de investigação)

Equipe: Eureka

Portugal 14 anos de idade, 12 anos de idade   7, 5 / 9

Título do projeto:

Pantufas de carbono azul das pradarias marinhas

Pergunta de pesquisa

Ser√° que as pantufas de carbono (azul) que as ervas marinhas ret√™m, na Ria Formosa, conseguem contrabalan√ßar as emiss√Ķes de carbono na regi√£o do algarve, atenuando os impactos das altera√ß√Ķes clim√°ticas?

Identifique o problema ambiental/clim√°tico local que pretende investigar

As pradarias marinhas (PM), bem como os ambientes de sapal, são sistemas costeiros com uma grande capacidade de retenção e armazenamento de matéria particulada fina transportada em suspensão nas águas lagunares.
Associada a esta mat√©ria particulada, encontram-se presentes grandes quantidades de carbono de natureza org√Ęnica (TOC) que tamb√©m √© retido e armazenado nos sedimentos das ervas marinhas.
A ind√ļstria emite carbono para a atmosfera, sendo este um dos causadores do aquecimento global. Ap√≥s o tratado de Quioto (1997), as empresas compram estas emiss√Ķes. As emiss√Ķes de CO2 est√£o cotadas em bolsa e no dia 10/04/2024 a sua cota√ß√£o estava a 62,70‚ā¨/tonelada.
Vamos analisar a quantidade de carbono que é "aprisionado" pelas ervas marinhas da ria formosa e perceber a quantidade e o valor monetário do carbono das "pantufas que as ervas marinhas calçam".

Tópico do projecto

Oceanos

Descreva como tenciona investigar o problema identificado e quais os dados que tenciona analisar.

1¬™ Fase: Na escola, compreendemos os processos hidrodin√Ęmicos e os processos inerentes ao transporte e reten√ß√£o de mat√©ria particulada, transportada em regime de suspens√£o por parte tanto das pradarias marinhas (PM) como das plan√≠cies intermareais arenosas (PIA).
2ª fase: realizámos uma saída de campo à zona de estudo na Ria Formosa, para observar in situ os processos físicos e sedimentares e os ambientes sedimentares já compreendidos em sala de aula.
Procur√°mos compreender e distinguir tamb√©m os processos de oxida√ß√£o e de redu√ß√£o da mat√©ria org√Ęnica que ocorrem nos sedimentos destes dois ambientes, e identific√°-los pela cor.
Numa pradaria marinha (PM) foram colhidas 4 amostras de sedimento (com um tubo, com área 9.6cm2 e uma profundidade de 0.5cm), espacialmente distribuídas de forma aleatória e representativas da variedade natural do ecossistema.
Numa planície intermareal arenosa (PIA) adjacente, foram recolhidas 4 amostras de sedimento superficial espacialmente distribuídas de forma aleatória e representativas da variedade natural do ecossistema.
As 8 amostras recolhidas foram preparadas e enviadas para um laborat√≥rio certificado para determina√ß√£o do carbono org√Ęnico total (TOC), expresso em % do peso seco.
Numa 3ª Fase, com base numa imagem de satélite de toda a Ria Formosa, identificámos e quantificámos as áreas das pradarias marinhas (m2).


A sua opini√£o

Feedback dos peritos Fase 1 - 2023-2024
O problema sugerido √© um problema que os alunos podem efetivamente investigar? √Č exequ√≠vel, realista? Explique porqu√™ ou porque n√£o. A rela√ß√£o com o clima/meio ambiente local foi estudada? Se necess√°rio, indique o contexto cient√≠fico mais alargado em que se insere o problema identificado.